Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Defesas de Trabalho

Página: 1/10.

<< Anterior
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 Próximo >>
2017 
Título: Uso da lousa digital como recursos pedagógico no ensino de Ciências 
Data: 28/08/2017  Orientador: Shirley Takeco Gobara 
Banca: Airton José Vinholi Júnior, Rosaria Helena Ruiz Nakashima, Shirley Takeco Gobara, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Maria Leir Marinho Mourão (ING: 2015/1) 
Área: TECNOLOGIA EDUCACIONAL 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Uso da lousa digital como recursos pedagógico no ensino de Ciências X
Este trabalho é o resultado de uma pesquisa qualitativa de mestrado que teve como objetivo principal investigar o uso pedagógico dos recursos oferecidos pela LDI para o ensino de Ciências. Nele buscamos analisar a evolução dos conceitos dos alunos sobre vírus, bactérias e protozoários após a aplicação de uma sequência didática com o uso da LDI. O estudo ocorreu com alunos do 7º ano do ensino fundamental no ano de 2017, em uma escola pública municipal de Campo Grande – MS. Utilizamos para coleta de dados filmagem das aulas, três questionários, sendo um de levantamento de conceitos aplicado no início da SD e os outros dois no final da SD para verificar a evolução dos conceitos pelos alunos. No final da SD, os alunos responderam um Opinário sobre o uso da LDI nas aulas. Para testagem da SD, realizamos uma pesquisa piloto com alunos do 6º ano do ensino fundamental no ano de 2016, em uma outra escola pública municipal de Campo Grande – MS. A sequência foi elaborada segundo a teoria de Vygotsky e as interações foram analisadas de acordo com a análise discursiva proposta por Mortimer e Scott. Os Resultados evidenciaram que os recursos da LDI, utilizados na SD desenvolvida, favorecem as interações entre o professor e os alunos e entre os alunos. Observamos também, ao final da aplicação da SD, indícios da evolução de conceitos dos alunos sobre vírus, bactérias e protozoários sugerindo que esses alunos estão em um processo de aquisição desses conhecimentos e que o uso pedagógico dos recursos da LDI, como instrumentos mediadores de aprendizagem, e a mediação do professor pesquisador, no desenvolvimento da SD, favoreceram esse processo. Todos os alunos participantes da pesquisa gostaram das atividades desenvolvidas e foram favoráveis ao uso da LDI, evidenciando que esses recursos são bons instrumentos mediadores no processo de ensino e aprendizagem do conteúdo de micro-organismo. 



Arquivo(s)
 
Título: "Amando"- Educação Ambiental e interdisciplinaridade: formação continuada e coletiva de professores 
Data: 28/08/2017  Orientador: Icleia Albuquerque de Vargas 
Banca: Angela Maria Zanon, Eloiza Cristiane Torres, Icleia Albuquerque de Vargas, Suzete Rosana de Castro Wiziack 
Alunos: Henrique Manoel Ramos Alberto (ING: 2015/1) 
Área: EDUCAÇÃO 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
"Amando"- Educação Ambiental e interdisciplinaridade: formação continuada e coletiva de professores X
A pesquisa vinculada ao Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências (UFMS), linha de pesquisa em Educação Ambiental, possui como foco a formação continuada para educadores ambientais de professores de uma escola da rede estadual de Mato Grosso do Sul. O objetivo foi proporcionar ao grupo de professores condições para melhor compreensão da Educação Ambiental como instrumento de transformação para a construção de atitudes conscientes diante das realidades socioambientais. Dentro da modalidade qualitativa optamos pela pesquisa colaborativa, partindo do princípio de que a Educação Ambiental (EA) pode ser construída a partir de práticas que superem a forma fragmentada de pensar e agir valorizando a interdisciplinaridade. Realizamos um levantamento bibliográfico sobre as concepções de Educação Ambiental e principais conceitos baseando-se em Leff, Sato e Guimarães. Para a condução do trabalho na escola, nosso principal referencial é Paulo Freire, por indicar a problematização e a dialogicidade como aspectos fundamentais na produção de novos conhecimentos. A pesquisa documental e a observação contribuíram para prováveis mudanças nas características socioambientais. Em diálogos com o coletivo de professores, utilizando a dinâmica “Oficina do Futuro”, foram levantados os “sonhos” da escola, bem como os obstáculos, identificando também os temas a serem abordados. Entrevistamos alguns funcionários antigos e a Direção, no intuito de obter relatos sobre as transformações que ocorreram no espaço e ações relacionadas à EA. Apesar de se constatar dificuldades no desenvolvimento de atividades de cunho coletivo, percebemos alguns avanços revelados pelo crescente interesse dos docentes pela Educação Ambiental. As evidências revelam que alguns profissionais possuem perfil de liderança e iniciativa, buscando elaborar e colocar em prática atividades, mesmo ainda carentes da plena consciência do meio ambiente como mais amplo do que imaginam, e que atividades simples, como a organização do espaço e seu entorno podem influenciar e desencadear transformações importantes. Os resultados da pesquisa foram constatados por meio do envolvimento da comunidade escolar nas atividades, bem como revendo e modificando atitudes que enriqueceram a prática pedagógica e o ambiente da escola estudada. É possível afirmar que para se consolidar ações efetivas de Educação Ambiental nas instituições de ensino, é necessário o trabalho coletivo, envolvendo os diversos atores que compõem o universo da escola, fomentando a compreensão do meio ambiente como uma totalidade.
Arquivo(s)
 
Título: Formação continuada de professores do ensino fundamental de uma escola da rede municipal de Naviraí - MS: resíduo eletrônico e educação ambiental no ensino fundamental 
Data: 25/08/2017  Orientador: Icleia Albuquerque de Vargas 
Banca: Angela Maria Zanon, Icleia Albuquerque de Vargas, Johannes Gerson Janzen, Synara Aparecida Olendzki Broch 
Alunos: Wagner Antoniassi (ING: 2015/1) 
Área: EDUCAÇÃO 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Formação continuada de professores do ensino fundamental de uma escola da rede municipal de Naviraí - MS: resíduo eletrônico e educação ambiental no ensino fundamental X
A educação ambiental é uma necessidade e uma exigência da constituição federal de 1988 (artigo 225, § 1, VI), sendo um dos temas transversais. Contudo, os educadores ainda enfrentam dificuldades para abordar esse conteúdo de forma atraente e contemporânea. Pensando em soluções para essa problemática, este trabalho teve como proposta criar uma sequência didática, simples, prática, barata e eficaz, para ser utilizada na capacitação de professores do ensino fundamental, fornecendo-lhes subsídios para abordar o tema. Para o desenvolvimento dessa pesquisa, utilizamos como referencial teórico a educação problematizadora e dialógica de Paulo Freire e a metodologia das Oficinas do Futuro. Desse modo, escolhemos a seguinte questão de pesquisa: O Tema Social Lixo Eletrônico pode ser utilizados de forma eficiente para abordar a educação ambiental em disciplinas do ensino fundamental? Trata-se de uma pesquisa qualitativa e empírica, na qual realizamos o levantamento dos conhecimentos prévios de um grupo de professores a cerca dos resíduos eletrônicos (RE) por meio da construção de mapas mentais, utilizando uma adaptação do método (Kozel, 2006), e de um questionário utilizando a metodologia proposta por (Cruz, 2011). A partir desses, elaboramos uma sequência didática baseada na metodologia das Oficinas do Futuro, para Inserir a Educação Ambiental por meio do tema resíduo eletrônico a fim de capacitar os professores do ensino fundamental. Para a análise de dados, utilizamos a Análise de Discurso (BRANDÃO) e a Análise de Conteúdo (BARDIN). Os resultados obtidos sugerem que a utilização do tema resíduo eletrônico é uma alternativa para inserir a Educação Ambiental de forma contextualizada em grupos de professores do ensino fundamental.    

Arquivo(s)
 
Título: Cultura Chinesa: contribuições para o letramento científico de alunos do ensino fundamental 
Data: 24/08/2017  Orientador: Onofre Salgado Siqueira 
Banca: Dario Xavier Pires, Marco Antonio Utrera Martines, Maria Celina Piazza Recena, Onofre Salgado Siqueira 
Alunos: Liu Hsuan Han (ING: 2015/1) 
Área: MÉTODOS E TÉCNICAS DE ENSINO 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Cultura Chinesa: contribuições para o letramento científico de alunos do ensino fundamental X
Este trabalho relata o desenvolvimento e a avaliação de uma sequência didática que se propõe contribuir para a alfabetização/letramento, inclusive científico, de alunos dos anos iniciais do ensino fundamental. Destaca-se o fato deste tema ainda se constituir um grande problema brasileiro, como indicam as análises das avaliações internas (Provinha Brasil, por exemplo) e também as externas (PISA). Nossa proposta está baseada em três pilares: a história da China com ênfase em alguns aspectos de sua cultura, a escrita chinesa que é baseada em ideogramas (diferente do português que é silábica) e na realização de experiências relacionadas ao teste de chama, método analítico bastante conhecido dos químicos.  Para atender aos objetivos da nossa sequência didática elaboramos os seguintes materiais didáticos: uma história em quadrinhos (HQ) intitulada como “Clubinho da ciência, as invenções da China com Chin”, um “kit” com os materiais necessários à realização das experiências e um hipertexto para apoio aos professores. Na HQ apresentam-se alguns ideogramas chineses e seus significados, as invenções da pólvora e dos fogos de artifício e uma breve abordagem sobre o que é Ciência. No final da história, Chin convida os alunos para desenvolverem experimentos junto com os professores. Considerando que os temas abordados na nossa proposta não são desenvolvidos nas formações iniciais dos professores, elaboramos um hipertexto com o propósito de subsidiá-los com as informações que julgamos importantes. Os materiais foram avaliados por duas professoras dos anos iniciais do ensino fundamental (alfabetizadoras) pertencentes ao quadro permanente da Prefeitura de Campo Grande. Foi solicitado às professoras que respondessem se usariam a nossa sequência didática em suas aulas, e que fizessem as sugestões que julgassem pertinentes.  Ambas gostaram bastante da sequência didática (incluídos a HQ e o “kit”), foram enfáticas ao dizer que a aplicariam em suas aulas e apresentaram algumas sugestões. Contudo, todo o conteúdo do hipertexto foi considerado desnecessário e cansativo, com exceção da parte que explicou passo a passo o procedimento experimental. Concluímos, assim, que a sequência didática está boa para ser utilizada em salas de aula e que o material de apoio aos professores terá que ser totalmente reescrito. 



Arquivo(s)
 
Título: Formação de professores de ciências dos anos iniciais: uma proposta de sequência didática problematizadora com o conteúdo queimadas 
Data: 21/07/2017  Orientador: Vera de Mattos Machado 
Banca: Luciana Maria Lunardi Campos, Maria Celina Piazza Recena, Suzete Rosana de Castro Wiziack, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Cátia Fabiane Reis Castro de Oliveira (ING: 2015/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Formação de professores de ciências dos anos iniciais: uma proposta de sequência didática problematizadora com o conteúdo queimadas X
Esta dissertação descreve uma pesquisa do tipo qualitativa com uma abordagem colaborativa que teve como objetivo analisar uma proposta de formação continuada de professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental pautada na elaboração de sequências didáticas (SD) problematizadoras, identificando suas possibilidades e limitações para a prática pedagógica no ensino de Ciências Naturais. Para isso, o aporte teórico para a formação de professores é a pedagogia libertadora de Paulo Freire, que pressupõe uma educação problematizadora em que os conteúdos devem receber uma abordagem a partir da problemática local. Então, o processo didático-metodológico de como ensinar passa pelos três momentos pedagógicos: a problematização – estudo da realidade –, a organização do conhecimento e a aplicação do conhecimento, conforme proposto por Delizoicov, Angotti e Pernambuco a partir do pensamento de Freire. E, considerando a SD como diretriz tanto para a formação de professores como para o trabalho docente, utilizamos Zabala, cujas ideias se coadunam com as de Freire no que diz respeito a um posicionamento político por parte do educador que se reflete nas suas escolhas em sala de aula. Os instrumentos de coleta de dados utilizados foram o perfil das professoras pesquisadas; as atividades de mapa mental e de como eu me tornei professora, que é uma atividade narrativa-reflexiva; o roteiro de entrevista; e três questionários: o memorial da ação docente no ensino de Ciências, o pensamento docente sobre o ensino de Ciências e o questionário final que avalia a formação de professores oferecida e a SD. Para compor a análise dos dados, eles foram categorizados em dois grandes grupos: (i) identificação dos participantes e (ii) prática pedagógica e ensino de Ciências. A análise dos dados foi desenvolvida conforme os critérios metodológicos da análise de conteúdo de Bardin. Na pré-análise foi considerado o conteúdo obtido com os instrumentos de coleta de dados. Na exploração do material, foi observada a relação entre as respostas e como estas poderiam ser (ou não) condicionantes para uma prática pedagógica contextualizada. No tratamento dos resultados realizaram-se a condensação e o destaque das informações analisadas, culminando em interpretações e inferências. Os dados indicam que a formação continuada de professores nesse formato colaborativo, utilizando a SD como diretriz da formação e da organização docente, contribui para a reorganização da prática pedagógica do professor de Ciências Naturais.


Arquivo(s)
 
Título: CONTRIBUIÇÕES DA HISTÓRIA DA CIÊNCIA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE CITOLOGIA 
Data: 20/07/2017  Orientador: Vera de Mattos Machado 
Banca: Ester Tartarotti, João José Caluzi, Lenice Heloisa de Arruda Silva, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Ana Caroline Goncalves Gomes dos Santos (ING: 2015/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
CONTRIBUIÇÕES DA HISTÓRIA DA CIÊNCIA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE CITOLOGIA X
A presente pesquisa apresenta como tema o processo de ensino e aprendizagem de citologia, para o qual se elaborou uma sequência didática com o objetivo de introduzir o conteúdo de citologia a alunos de 8º ano do Ensino Fundamental a partir do estudo de alguns momentos da História da Ciência que contribuíram para a formação do conceito de célula. A sequência didática contém cinco etapas, que foram desenvolvidas durante 13 horas, na disciplina de Ciências, em uma escola municipal de Campo Grande/MS. A elaboração das atividades fundamentou-se em concepções da perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano, a partir das ideias de Vigotski, e no desenvolvimento delas, buscou-se propiciar e acompanhar a evolução dos conceitos iniciais dos alunos e apresentar o processo gradual e não-linear da formação do conceito de célula. Para isso, todos os diálogos e tarefas desenvolvidas pelos estudantes foram gravados, transcritos e analisados qualitativamente por meio da Análise Microgenética. Na análise das concepções iniciais, verificou-se que os alunos apresentavam muitas limitações para definir o conceito de célula. No entanto, os diálogos estabelecidos e mediados pela professora possibilitaram a minimização dessas limitações; neles, os alunos puderam imitar a análise intelectual da professora e expressar as primeiras generalizações dos conceitos aprendidos. No geral, verificou-se vários indícios de apropriação dos conhecimentos trabalhados. As tarefas desenvolvidas foram importantes para que as ideias dos alunos se aproximassem das formulações cientificamente aceitas de célula. A sistematização dos conhecimentos a partir da História da Ciência facilitou a elaboração de conceitos e o entendimento do processo gradual e não-linear da formação de conhecimentos científicos, aproximando os alunos, com todas as suas dúvidas e incertezas, do processo de construção do conceito de célula. Além disso, o aporte das ideias de Vigotski para a fundamentação das atividades permitiu, entre outras coisas, reflexões sobre a complexidade da aprendizagem e desenvolvimento de conceitos.



Arquivo(s)
 
Título: "Casa dos Animais": transposição didática e alfabetização científica: perspectivas para o ensino de Ciências." 
Data: 24/02/2017  Orientador: Angela Maria Zanon 
Banca: Angela Maria Zanon, Maria De Lourdes Spazziani, Paulo Robson de Souza, Suzete Rosana de Castro Wiziack, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Daniele Santana da Silva (ING: 2015/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
"Casa dos Animais": transposição didática e alfabetização científica: perspectivas para o ensino de Ciências." X

			
Arquivo(s)
2016 
Título: QUIMOVIDA: UM JOGO DIDÁTICO QUE DESENVOLVE AS FUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORES ABORDANDO CONHECIMENTO DE QUÍMICA NO CONTEXTO DO ENEM. 
Data: 09/12/2016  Orientador: Maria Celina Piazza Recena 
Banca: Dario Xavier Pires, Lenice Heloisa de Arruda Silva, Maria Celina Piazza Recena, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Fernando Gomes Eufigênio dos Santos (ING: 2014/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
QUIMOVIDA: UM JOGO DIDÁTICO QUE DESENVOLVE AS FUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORES ABORDANDO CONHECIMENTO DE QUÍMICA NO CONTEXTO DO ENEM. X

			
Arquivo(s) Dissertação Fernando Gomes.pdfINSTRUÇÕES DO PRODUTO EDUCACIONAL (1).pdf
 
Título: Formação e ação de professores de Biologia: uso de software contendo uma sequência didática no ensino da Fotossíntese para alunos do ensino médio 
Data: 02/12/2016  Orientador: Vera de Mattos Machado 
Banca: Dario Xavier Pires, Maria Celina Piazza Recena, Renato Eugênio da Silva Diniz, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Daiane Nascimento de Souza Lucietto (ING: 2014/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Formação e ação de professores de Biologia: uso de software contendo uma sequência didática no ensino da Fotossíntese para alunos do ensino médio X

			
Arquivo(s) DISSERTAÇÃO DAIANE.pdfProduto Daiane.pdf
 
Título: Uma proposta de formação continuada de professores: elaboração de sequência didática com atividade experimental investigativa para o ensino de ciências nos anos iniciais 
Data: 25/11/2016  Orientador: Vera de Mattos Machado 
Banca: Hamilton Perez Soares Correa, Maria Celina Piazza Recena, Rosa Oliveira Marins Azevedo, Vera de Mattos Machado 
Alunos: Alessandra Ferreira Beker Daher (ING: 2014/1) 
Área: ENSINO-APRENDIZAGEM 
Curso: Mestrado em Ensino de Ciências
Resumo
Uma proposta de formação continuada de professores: elaboração de sequência didática com atividade experimental investigativa para o ensino de ciências nos anos iniciais X
A presente pesquisa aborda a formação continuada no contexto do professor reflexivo, com a intenção de contribuir com o ensino de Ciências nos anos iniciais do Ensino Fundamental, com ênfase na utilização de Atividade Experimental Investigativa. O interesse pelo tema surgiu ao percebermos a dificuldade dos professores pedagogos e dos professores do laboratório de Ciências, das escolas da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande, estado de Mato Grosso do Sul, em trabalhar com essas atividades. Podemos considerar que são poucos os trabalhos que relacionam as três temáticas: Formação de Professores, Ensino de Ciências e Atividade Experimental Investigativa. Diante desse cenário, a pesquisa tem como objetivo analisar as contribuições da formação continuada, com foco no professor reflexivo, no fazer pedagógico do professor pedagogo e do professor do laboratório de Ciências, em relação à elaboração de uma Sequência Didática com Atividades Experimentais Investigativas para o ensino de Ciências. O estudo contou com a participação de 11 professores no início da pesquisa, mas apenas sete terminaram as formações, sendo quatro professores dos laboratórios de Ciências e três professores pedagogos de Ciências dos anos iniciais. A metodologia pauta-se na abordagem qualitativa, baseada na pesquisa colaborativa, pois essa modalidade possibilita práticas de formação e pesquisa voltadas para o desenvolvimento profissional dos professores, por meio da reflexão crítica e de colaboração. Os dados foram obtidos por meio da gravação dos áudios das formações, transcritos e analisados de acordo com a análise do conteúdo. A análise dos resultados possibilitou constatar que os professores pedagogos e os professores dos laboratórios concebem a importância do ensino de Ciências, e da Atividade Experimental Investigativa nesse nível de escolaridade, porém encontram dificuldades, seja em relação à organização e contextualização dos conhecimentos a serem trabalhados, seja em relação a atividades que envolvam a investigação. Diante disso, consideramos fundamental que a formação continuada de professores atenda às especificidades das disciplinas, e que possibilite aos docentes momentos de estudo, colaboração e reflexão crítica do seu trabalho. Avaliamos que a presente pesquisa colaborou com a formação dos professores participantes, proporcionando momentos de reflexão crítica sobre as suas práticas pedagógicas principalmente em relação à Atividade Experimental Investigativa, bem como com a interação entre os profissionais envolvidos.

Arquivo(s) Dissertação Alessandra Beker.pdfProduto Alessandra Beker.pdf
<< Anterior
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 Próximo >>