Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Defesas de Trabalho

Página: 1/5.

<< Anterior
1 | 2 | 3 | 4 | 5 Próximo >>
2017 
Título: A fotografia como recurso mediador na Educomunicação Ambiental 
Data: 09/10/2017  Orientador: Greicy Mara Franca 
Banca: Greicy Mara Franca, Katarini Giroldo Miguel, Rose Mara Pinheiro, Tais Marina Tellaroli Fenelon 
Alunos: Eduardo Perotto Biagi (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
A fotografia como recurso mediador na Educomunicação Ambiental X

			
Arquivo(s)
 
Título: O uso de mídias sociais como recurso estratégico de comunicação em instituições públicas federais de ensino de Mato Grosso do Sul 
Data: 29/09/2017  Orientador: Gerson Luiz Martins 
Banca: Gerson Luiz Martins, Katarini Giroldo Miguel, Marcos Paulo da Silva, Rosana Borges Zaccaria 
Alunos: Michele Nakazato (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
O uso de mídias sociais como recurso estratégico de comunicação em instituições públicas federais de ensino de Mato Grosso do Sul X

			
Arquivo(s)
 
Título: Análise da fontes do Canção Nova Notícias por um prisma Queer: quando gênero e sexualidade se tornam matérias 
Data: 31/08/2017  Orientador: Marcelo Vicente Cancio Soares 
Banca: Losandro Antonio Tedeschi, Marcelo Vicente Cancio Soares, Marcos Paulo da Silva 
Alunos: Adamo Antonioni da Silva Insfran (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Análise da fontes do Canção Nova Notícias por um prisma Queer: quando gênero e sexualidade se tornam matérias X

			
Arquivo(s)
 
Título: Adolescentes em conflito com a lei: análise de conteúdo dos jornais on-line Campo Grande News e Midiamax 
Data: 28/07/2017  Orientador: Tais Marina Tellaroli Fenelon 
Banca: Katarini Giroldo Miguel, Marcos Paulo da Silva, Paulo Cesar Duarte Paes, Tais Marina Tellaroli Fenelon 
Alunos: Paula Vitorino Guimarães (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Adolescentes em conflito com a lei: análise de conteúdo dos jornais on-line Campo Grande News e Midiamax X

			
Arquivo(s)
 
Título: Os cibermeios e a representação dos povos indígenas Kaiowá e Guaranis em Mato Grosso do Sul: Estudo de caso da retomada do território indígena Yvy Katu 
Data: 22/05/2017  Orientador: Gerson Luiz Martins 
Banca: Antonio Hilario Aguilera Urquiza, Daniela Bertocchi, Gerson Luiz Martins, Katarini Giroldo Miguel 
Alunos: Everson Umada Monteiro (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Os cibermeios e a representação dos povos indígenas Kaiowá e Guaranis em Mato Grosso do Sul: Estudo de caso da retomada do território indígena Yvy Katu X
O estudo apresenta uma análise das notícias veiculadas em cibermeios de Mato Grosso do Sul sobre os povos indígenas Kaiowá e Guarani, em conflitos de terra com fazendeiros, pela posse do território. A análise partiu da premissa de que essas representações são realizadas sobre uma perspectiva de pensamento etnocêntrico, capitalista e colonial, que inferioriza os saberes dos indígenas e os excluem das discussões. A pesquisa também buscou compreender como as características do ciberjornalismo interferem no modo de produção e consumo das notícias veiculadas no ciberespaço. A partir do modelo teórico de narrativas sistêmicas de Bertocchi (2013) e da análise de conteúdo de Bardin (2004), analisaram-se as notícias dos cibermeios Campo Grande News e O Progresso relacionadas aos conflitos de terra ocorridos no território indígena Yvy Katu, na cidade de Japorã, sul do estado de Mato Grosso do Sul, na ocupação do território por Kaiowá e Guarani da aldeia Porto Lindo, em outubro de 2013. O território abrange 14 propriedades rurais e o fato foi foco dos noticiários locais. A análise abordou as notícias veiculadas nos cibermeios no intervalo de 14 de outubro de 2013 a 1º de fevereiro de 2014. Sobre a análise estrutural, verificou-se pouco uso das características do ciberjornalismo para descrever o fato. A análise do conteúdo demonstrou uma visão estereotipada do indígena, construída desde o início da colonização do estado e do país, e expôs a ausência de perspectivas indígenas, o que resultou na construção de narrativas pelos pontos de vista de ruralistas. Como resultado, ambos os cibermeios representaram os indígenas e seus atos como selvagens, atrasados e violentos. Palavras-chave: Ciberjornalismo. Kaiowá e Guarani. Representação. Narrativas digitais.
Arquivo(s) OS CIBERMEIOS E A REPRESENTAÇÃO DOS POVOS INDÍGENAS KAIOWÁ E GUARANI EM MATO GROSSO DO SUL - Estudo de caso da retomada do território indígena Yvy Katu.pdf
 
Título: Recursos de acessibilidade nas emissoras/retransmissoras de Televisão e no Rádio: a prática e as possibilidades nos veículos de Campo Grande 
Data: 19/05/2017  Orientador: Daniela Cristiane Ota 
Banca: Daniela Cristiane Ota, Marcelo Vicente Cancio Soares, Suely Maciel, Tais Marina Tellaroli Fenelon 
Alunos: Amanda Brito Sampaio (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Recursos de acessibilidade nas emissoras/retransmissoras de Televisão e no Rádio: a prática e as possibilidades nos veículos de Campo Grande X
Esta dissertação tem como objetivo verificar o cenário da acessibilidade nos meios de comunicação televisão e rádio em Campo Grande, a fim de esclarecer a qualidade e a suficiência dessas produções para o público que delas necessita. Entre os interesses específicos desta investigação estão: o mapeamento da produção dos recursos de acessibilidade das emissoras/retransmissoras de televisão para programações locais e a avaliação da adequação e qualidade através da análise comparada dos recursos com as categorias criadas a partir do que rege a Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR 15290:2016). No rádio buscamos identificar produções que utilizassem todas as formas sonoras e não sonoras da linguagem radiofônica, além de recursos técnicos/expressivos da reprodução, para tornar um produto proveniente de outro formato da comunicação, acessível. Como categoria de comparação para a análise de produtos do rádio, utilizamos o sistema semiótico radiofônico proposto por Balsebre (2005). A pesquisa revelou uma precariedade na oferta de programas locais com os recursos de acessibilidade nos veículos televisivos e também, quando encontrados, os recursos dessas programações não possuem qualidade suficiente para a garantia de acesso às informações com autonomia. Quanto ao rádio, a quantidade de produtos verificados que contemplam o conjunto de elementos da linguagem radiofônica foi irrisória e mesmo em materiais do gênero jornalístico de cunho educativo e cultural como o radiojornal estudado, não houve ocorrência.
Palavras-chave: Recursos de Acessibilidade. Televisão. Closed Caption. Rádio. Linguagem Radiofônica.
Arquivo(s) Recursos de Acessibilidade nas Emissoras de Televisão e Rádio em Campo Grande.pdf
 
Título: O lugar do Outro na narrativa jornalística: um olhar a partir da cultura 
Data: 07/04/2017  Orientador: Alvaro Banducci Junior 
Banca: Alvaro Banducci Junior, Daniela Cristiane Ota, Esmael Alves de Oliveira, Luciene de Oliveira Dias 
Alunos: Moema Guedes Urquiza (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
O lugar do Outro na narrativa jornalística: um olhar a partir da cultura X
A proposta desta dissertação é refletir sobre o lugar ocupado pelo Outro na narrativa
jornalística, a partir das contribuições de autores que discutem cultura. A
problematização em torno do objeto de pesquisa – o lugar do Outro na narrativa
jornalística – é realizada com a contribuição de Geertz (1997, 2013), Wagner (2012),
Bhabha (1998), Hall (1997, 2003a, 2003b), Duschatzky e Skliar (2011), Santos e
Meneses (2010), Silva (2013, 2014), Medina (2003, 2006, 2008), Larrosa e Skliar
(2011), Traquina (2008). Na perspectiva deste trabalho, o Outro é o sujeito
subalternizado; a narrativa jornalística sob a qual me debruço é aquela alicerçada a
partir da revolução industrial, que comunga com o modelo socioeconômico
hegemônico, onde o tempo é linear, escasso e urgente, o conhecimento válido é o
científico e onde a objetividade se traduz no ideal a ser perseguido pelos jornalistas. A
opção metodológica para produzir uma reflexão sobre o lugar do Outro na narrativa
jornalística foi a de conduzir este estudo não por meio de um veículo, formato ou gênero
em específico, mas a partir de ferramentas essenciais ao fazer jornalístico: a pauta,
fontes e entrevista. Nessa direção, matérias jornalísticas foram selecionadas e
enxertadas na dissertação tanto como exemplo de adensamento da lógica abissal e do
esvaziamento ou silenciamento do Outro nas narrativas como enquanto possibilidades
criativas, de narrativas mais densas e complexas. Sem a pretensão de indicar modelos e
normatizar padrões, ao final do percurso é possível concluir que há aproximações
interessantes entre cultura e jornalismo, assim como entre os fazeres do etnógrafo e do
jornalista, experiências que podem ser muito enriquecedoras se pudermos partir da
perspectiva do Outro, numa atitude de escuta e observação para, então, buscar
significados.
PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo, Cultura, Alteridade, Subalternidade.
Arquivo(s) URQUIZA Moema Guedes - O lugar do Outro na narrativa jornalista - abril 2017.pdf
 
Título: Narrativas Jornalísticas: O conflito entre índios e fazendeiros na terra Ñande Ru Manragatu 
Data: 03/04/2017  Orientador: Mario Luiz Fernandes 
Banca: Geraldo Vicente Martins, Marcia Gomes Marques, Mario Luiz Fernandes, Sandra Regina Klafke Verbist 
Alunos: Carolina da Silva Costa (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Narrativas Jornalísticas: O conflito entre índios e fazendeiros na terra Ñande Ru Manragatu X
O presente trabalho teve como objetivo analisar o discurso de representação do indígena, em 15 narrativas do Correio do Estado, veiculadas durante o período de 27/08/2015 a 22/10/2015, sobre o conflito entre fazendeiros e indígenas em Antônio João, Terra Ñande Ru Marangatu, da etnia Guarani/ Kaoiwá em Mato Grosso do Sul. O jornal objeto da pesquisa torna-se importante nesta análise em função de sua tradição e credibilidade em Mato Grosso do Sul, além ser o mais antigo veículo impresso. A metodologia proposta para a análise das reportagens é a análise crítica da narrativa, narratologia, que permitiu compreender com profundidade as estratégias do jornalismo de dar fluxo às narrativas hegemônicas, no que se refere a formação de um discurso de representação do indígena, ou mesmo descortinar matrizes discursivas que se organizam em meio ao processo dramático de contar estórias, compondo um cenário de personagens reais, porém relacionados ao universo jornalístico que não atinge absolutamente à objetividade. A rigor, no conjunto de todas as narrativas do Correio do Estado, o discurso dos ruralistas é predominante em toda a estória narrada pelo jornal, em contrapartida, o discurso de representação do indígena está vinculado a atos de criminalidade; entretanto, se inserem nos combates pela defesa da sua terra, contra o discurso ideológico das grandes oligarquias ruralistas.
Palavras-chave: Índios; representação; jornal Correio do Estado; narratologia.
Arquivo(s) NARRATIVAS JORNALÍSTICAS SUL-MATO-GROSSENSE- O CONFLITO ENTRE ÍNDIOS E FAZENDEIROS NA TERRA ÑANDE RU MARANGATU.pdf
 
Título: A TV na internet: a transmidialidade em Porta dos Fundos 
Data: 13/03/2017  Orientador: Marcia Gomes Marques 
Banca: Eli Lee Carter, Helio Augusto Godoy de Souza, Marcia Gomes Marques 
Alunos: Karoline Grubert Bezerra Portela (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
A TV na internet: a transmidialidade em Porta dos Fundos X
​O presente trabalho apresenta o estudo de caso da transmidialidade em Porta dos Fundos, por meio daexploração dos aspectos que caracterizam a combinação entre a televisão e a internet que marcam o programa humorístico, localizando-os em sua trajetória midiática como elementos extracomposicionais e relacionando-osaos composicionais cujas expressões se dão no YouTube e,depois, na Fox Brasil. Parte-se do resgate das teorias que versam sobre hibridização e relações entre mídias, tanto na comunicação quanto nas artes, chegando aos estudos de intermidialidade e, em especial, às categorias analíticas elaboradas por Rajewsky (2005) a partir de suas análisessobre relações variadas entre mídia, arte e tecnologia. Sendo o foco central dessa dissertação o estudo da expressão de uma relação específica entre televisão e internet, também foram revisadas as teorias sobre ambas as mídias bem como os estudos dos elementos estéticos que as caracterizam em seus meios de produção, distribuição e consumo de modo a ser possível alinhar as semelhanças e diferenças entre a composição para a internet e posterior transposição midiática para a televisão. A partir da junção de teoria, contexto midiático e produto midiático, foram analisados 26 episódios do programa Porta dos Fundos – 1ª Temporada, transmitido pela Fox Brasil, entre 2014 e 2015, comparando-os com os vídeos originais postados no YouTube que fizeram parte das montagens, articulando-os com as manifestações da audiência no YouTube e nas redes sociais e, assim, demarcando os elementos que caracterizam a transmidialidade.
​
Palavras-chave: Intermidialidade. Hibridismo. Internet. Televisão.
Arquivo(s) Dissertacao Mestrado Comunicacao UFMS - A TV na Internet, a intermidialidade em Porta dos Fundos - KarolineGBPortela.pdf
2016 
Título: Hibridização da informação e conflitos de campo no ciberespaço: análise a partir de informes publicitários do site Campo Grande News 
Data: 16/12/2016  Orientador: Marcos Paulo da Silva 
Banca: Elizabeth Moraes Gonçalves, Gerson Luiz Martins, Marcos Paulo da Silva 
Alunos: Bruno Navarros Fraga (ING: 2015/1) 
Área: COMUNICAÇÃO 
Curso: Mestrado em Comunicação
Resumo
Hibridização da informação e conflitos de campo no ciberespaço: análise a partir de informes publicitários do site Campo Grande News X
O ciberespaço gera transformações significativas na produção e no consumo de informação, de modo a possibilitar interatividade praticamente imediata entre o público e veículos de comunicação. É responsável, assim, por potencializar diversos fenômenos informativos; entre eles, a hibridização entre jornalismo e publicidade. Para convencer leitores a consumir determinado produto ou serviço, marcas investem no marketing de conteúdo como estratégia para obter forma similar às notícias em diferentes sites, portais, redes e demais plataformas virtuais. Tal prática resulta em um híbrido "publijornalístico", fruto da troca mútua de elementos textuais, discursivos e estéticos entre ambas as áreas. O objetivo desta pesquisa é contextualizar e refletir sobre a hibridização entre o jornalismo e a publicidade no ciberespaço, de modo a problematizar sobre: a ética da informação; a relação contratual simbólica entre profissionais da comunicação e o público-leitor - processo que abrange valores como veracidade, credibilidade e objetividade -; e os conflitos de identidade profissional que influenciam os fazeres do jornalista e do publicitário no ambiente digital. Para alcançar tais objetivos, analisam-se informes publicitários do cibermeio regional Campo Grande News, além de entrevistas com profissionais da comunicação e leitores.
Palavras-chave: Jornalismo, Publicidade, hibridização, contratos simbólicos, ciberespaço.
Arquivo(s) HIBRIDIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO E CONFLITOS DE CAMPO NO CIBERESPAÇO - ANÁLISE A PARTIR DE INFORMES PUBLICITÁRIOS DO SITE CAMPO GRANDE NEWS.pdf
<< Anterior
1 | 2 | 3 | 4 | 5 Próximo >>