Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Recomendação do Curso
OFÍCIO Nº 614-11/2005/CTC/CAPES - Conceito 3 (Triênio 2007-2009) 
Endereço
Faculdade de Artes, Letras e Comunicação - Cidade Universitária s/n 
Cidade
CAMPO GRANDE 
Telefone
(67)3345-7431 
Email
pglinguagens@gmail.com 
Site
www.posgraduacao.ufms.br 
Área
LETRAS 
Local
Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens 
>>Atenção Candidato<<
Clique no item "Arquivos para inscrição" no menu à esquerda para acessar os documentos importantes para o processo seletivo.
Conheça as áreas de concentração do curso

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS DE LINGUAGENS

Faculdade de Artes, Letras e Comunicação (FAALC)

 

ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO:

Teoria Literária e Estudos Comparados

Linguística e Semiótica

 

OBJETIVOS

O Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Estudos de Linguagens/ CCHS tem por objetivos

 

GERAIS:

 

1.         propiciar a capacitação de profissionais da grande área de Letras e Lingüística e Artes e de áreas afins para o exercício de atividades de pesquisa e de ensino;

2.         fomentar e solidificar núcleos de pesquisa contemplando as linhas de pesquisa do Programa.

 

Quanto aos objetivos ESPECÍFICOS:

 

1.         aprofundar estudos teóricos acerca das ciências da linguagem enquanto representação/manifestação/expressão da cultura;

2.         oferecer subsídios teóricos para uma revisão crítica das contribuições da Linguística e da Literatura para os processos de leitura verbal e não verbal, de produção textual, de análise linguística e de análise literária  e suas relações com outras áreas do conhecimento;

3.         fomentar e solidificar pesquisas que contemplem as várias tendências dos estudos da linguagem, valorizando a realidade linguística e cultural, sobretudo da Região Centro-Oeste;

4.         estimular o desenvolvimento de projetos integrados de pesquisa com outros Departamentos da UFMS e Instituições de Ensino Superior, tanto nacionais quanto estrangeiros;

5.         estimular o corpo docente já qualificado da UFMS, ao pleno exercício de suas atividades de pesquisa, ensino e extensão, nas diferentes linhas de pesquisa do Programa.

 

A proposta de um curso de Mestrado em Estudos de Linguagem pretende contemplar não apenas os estudos de Língua e Literatura, mas também as interfaces desses domínios específicos com as outras linguagens da tradição (artes visuais, artes plásticas, música e teatro, propaganda e publicidade, por exemplo) e com os estudos culturais, cuja diversidade de discursos-objeto tem possibilitado uma ampliação de leituras da realidade, sem perder de vista seu fundamento histórico.

Sabe-se que a diversidade de linguagens da cultura contemporânea, estudada em suas especificidades, permite ampliar o foco das necessidades regionais para valores de cunho universal, sem os quais o específico e o local não se sustentam. O estudo das manifestações linguísticas e culturais da região Centro-Oeste relacionadas a matrizes mais amplas tem sido a tônica dos trabalhos de pesquisa desenvolvidos no extinto Departamento de Letras do CCHS e em outros cursos da Faculdade de Artes, Letras e Comunicação, envolvidos no Programa aqui proposto. Nessa perspectiva, o Mestrado em Estudos de Linguagens se organiza a partir de duas áreas de concentração: Teoria Literária e Estudos Comparados; e Linguística e Semiótica. A opção por essas áreas visa a concretizar o diálogo teórico-metodológico entre Letras, Linguística e Artes, expresso na grande área, possibilitando a ampliação de objetos a serem pesquisados.

 

A área de concentração Teoria literária e Estudos Comparados contempla estudos teóricos do texto literário, orientados fundamentalmente para questões de poética que permitam transitar da Teoria Geral da Literatura para a investigação comparatista, possibilitando o diálogo entre as literaturas, as artes e as culturas.

 

Já a área de concentração Linguística e Semiótica volta-se para o estudo da língua em seus diferentes níveis, a partir de enfoques teóricos distintos que possibilitem, desde a descrição de fatos linguísticos da língua materna em diferentes situações de uso, inclusive, situações de línguas em contato, até o texto e o discurso, tanto no que se refere a mecanismos de organização do texto como a condicionantes externos que interferem na construção do sentido do discurso em relação às suas condições de produção, mediados pela análise semiótica que favorece a interface entre os vários discursos e as diferentes manifestações de linguagem.

 

Assim sendo, propõem-se, inicialmente, quatro linhas de pesquisa, relacionadas às duas áreas de concentração, a saber: Poéticas modernas e contemporâneas; Literatura e memória cultural; Produção de sentido no texto/discurso; Constituição do saber lingüístico, que possibilitam a flexibilização do conhecimento na área de Letras, Linguística e Artes e daquelas afins.

 

A linha Poéticas modernas e contemporâneas abre-se para os estudos da literatura e das outras linguagens da arte (música, pintura, arquitetura, teatro, cinema etc.) em suas relações estruturais homológicas, voltando-se para a constituição do fazer poético e suas instâncias de apresentação. Privilegia autores e obras a partir dos finais do século XIX, podendo estabelecer diálogos entre autores, textos e literaturas de diferentes expressões, bem como entre tradição e contemporaneidade.

Já a linha Literatura e memória cultural envolve projetos voltados para o estudo de textos literários e paraliterários em suas relações com outros textos, tratando as questões memorialistas como manifestações de uma dada cultura que se materializa por meio de escolhas individuais que vão da escrita à forma literária.

 

A linha Descrição e análise linguística tem como objeto o estudo de línguas, nas modalidades oral e escrita, a partir de toda a sua complexidade como fenômeno de natureza sociocultural e histórica e sob diversas perspectivas teórico-metodológicas e diferentes aspectos (fonético-fonológico, morfológicos, sintáticos, semânticos, lexicais, pragmáticos), abarcando questões relativas à organização da língua como sistema, à variação em distintas dimensões e à sua inserção em determinada sociedade.

Enquanto a linha Práticas e objetos semióticos elege como objetivo analisar os procedimentos de construção dos sentidos em textos e discursos nas mais diversas linguagens, considerando-se tanto as relações intrínsecas a eles como as vinculadas a suas condições de produção.